Zé Urbano

Loading...

quinta-feira, 7 de agosto de 2014



Sinhá

Agora que o nêgo não é mais seu, sinhá...
O nêgo pudia furar seus óio, sinhá...
Mas seus óio são tão bunitu, sinhá...
Que dá pena no nêgo, de furá, sinhá...

O nêgo pudia marcá suas costa, sinhá...
Mas a pele da sinhá é tão fininha, sinhá...
Que o nêgo tem muito medo, sinhá....
De fura sua pele e no osso chegar, sinhá...

O nêgo pudia lhe  buta corrente, sinhá...
Mas a perna da sinhá é tão fraquinha, sinhá...
Que o nego inté fica com receio, sinhá...
Que o peso pode inté aleijar, sinhá...

O nêgo pudia fazer muita maldade, sinhá...
Mas o  nêgo num vai se vingá, sinhá...
O nêgo tem bom coração, sinhá...
Num vai, a irmã, machucá, sinhá...
.

Nenhum comentário: