Zé Urbano

Loading...

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Pingo de prata

Se a chuva pudesse falar
e me contar de onde vem
eu saberia de lá, do ar
e de tudo que ela contém.

Mas ela insiste em molhar
os olhos do meu bem,
e lá vou eu enxugar,
sem saber de onde vem

o pingo de prata à voar,
mais de um! Mais de cem!
correndo cegos pro mar...
me levando... também...

Nenhum comentário: