Zé Urbano

Loading...

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Sois, voz ...

Sois voz,
velho timoneiro
em cuja barba branca
deito minhas lágrimas.

Sois voz,
lindo menino levado
que, ora me adula, ora me beija,
ora me deixa de lado.

Sois voz,
do olho brilhante, adolescente
que, quando diz a verdade,
não sabe o quanto mente.

Sois voz,
grande homem  sem defeitos,
o prodígio dos feitos,
maravilha rara da imaginação.

Sois voz,
amante apaixonado,
que nunca vê a razão,
sua vizinha, ao lado.

Sois voz,
velho amargo, patriarca
que nunca deixa eu esquecer
dos meus defeitos de alicerce.

Sois voz,
jovem, louco e sonhador
que acredita tanto no homem,
um sonho de amador.

Somos, todos nós,
o tudo, enfim,
pedaços de minh'alma,
dentro de mim.


Nenhum comentário: