Zé Urbano

Loading...

domingo, 2 de novembro de 2008

CARNAVAL


Pinta-te de dor
e sai na avenida.
Leva também o meu amor.
Não te faças de esquecida.
Todo ano é sempre igual,
se tu sais, não tens saída.
Tens que levar o meu amor,
antes que seja tarde; despedida.
Pois em nosso carnaval
a fantasia é sem medida.
Sem engov ou sonrisol.
Nosso amor sem recaídas.




2 comentários:

luma carvalho disse...

olá, menino urbano!

adorei tua escrita e vi que temos algumas coisinhas em comum: elisa, quintana, canções... além, claro, da paixão pela poesia...

"brigadão" pela visita e fique à vontade pra entrar sempre que quiser na minha casa-blog

beijos na alma
com sabor de "e diga se poesia não é ouvir uma música bem antiga, (noel, cartola ou ataúlfo), com aquele chiadinho de disco, numa vitrola bem antiga, tomando café e com uma chuvinha caindo lá fora?!"

luciana
luma
lua

luma carvalho disse...

diga menino... andas sumido deste mundo virtual??? eu, um pouco!

beijos na alma
com sabor de "passa lá em casa, tem poema novo"

luciana
luma
lua