Zé Urbano

Loading...

sábado, 8 de novembro de 2008

NA REDE


Enquanto a vaca sacoleja sua cauda
o mundo gira, nesse eterno sacolejar.
Folhas caem... mudas; morrem.
Insetos perturbam meu sonejar.
Crias nascem, homens morrem
nesse eterno “Deus dará”.
Coisas podres, restos, morte,
nesse eterno vivenciar.
Mas, se a lança amansa,
esse eterno há de amansar.

2 comentários:

luma carvalho disse...

êta, rapaz dos versos...

sumiu? não mais passou lá em casa... visite-me e diga-me: e o que é a poesia?

beijos

SIMONE GOIS disse...

Ê Zé,
nóis é chiclete né, some não aparece!
beijões
simone