Zé Urbano

Loading...

sexta-feira, 8 de maio de 2009

PLATÔNICO


Nem o platão sabia
do amor daquela menina
que um dia viria
a encontrar sua sina.

Muito menos sabia o amado,
(inocente, na ocasião)
pois não olhava para o lado
para ouvir o coração

da menina enfeitiçada
por aquele amor na contramão
do tempo, da estrada...
que nos leva ao coração.

2 comentários:

Silvana Bronze disse...

que lindo!!!
Do mais puro mar de romantismo tirastes tua inspiração,
sensível com todo o lirismo
e suave como uma canção.
Vou guardar tudo o que tu escreves
no fundinho do meu coração.
bjs...meu poeta.

Anônimo disse...

Incrível a capacidade das pessoas de tornarem os sentimentos descartáveis... q lindo quem tem de fato um amor, seja ele platônico ou real... mais bonito ainda quem consegue guardar bons momentos sem precisar renegá-los!aquilo que para o poeta renegado está, para o simples ser verdadeiro, na memória ficará...lembranças!!!! "poesia é quando o amor ainda não veio, ou quando ele já se foi...poesia durante é mentira..."já dizia outro sábio POETA!